You are currently browsing the monthly archive for Janeiro 2012.

Tua beleza não esconde-se na melhor “pose” onde as lentes possam ressaltar o relevo da tua silhueta, e sim, em uma busca da não exacerbada sensualidade. Não que não goste dela, muito pelo contrário, mas, não se sustenta um amor apenas com desejo. É a simplicidade dos teus lábios sem batom, leveza do seu ser, a convicção com que defende ideais e sua beleza tão descompromissada que te fazem um artefato tão raro quanto à paz interior.

Talvez seja algo tão santo, tão puro que não haja palavra dita ou pensada que possa descrevê-la e que só devesse ser vista uma vez por cada homem para que não fosse injusto com os demais que seguirão a encontrar-te nos caminhos da vida.

Lembro-me com clareza da primeira vez em que inalei o teu ar de menina, tirou-me o fôlego da naquele instante e ainda hoje. Lembro que rezei baixinho para que teu coração não tivesse dono, pra que eu pudesse sonhar a possibilidade de ser ele meu, mesmo que por alguns segundos que fossem já teriam valido mais apena que toda uma existência sem sentido

Só queria que os meus olhos fossem teus, pois, deixar pisar em tão bela e rara flor é quase sentenciar-se a pena capital. Não faz-se chorar aquela que tirar o sono de todos que a rodeiam. Aquela que faz brilhar a sala só com sua presença e de tão amável que o  faz parecer o mais sórdido dos homens existentes. Também faz perguntar-me se ela tem consciência de tudo do que representa? Se tem ciência do que causa ao redor? Capaz de nunca ter passado em sua mente essa possibilidade.

A verdade é que eu queria, mesmo que por alguns instantes ser teu amante, teu amado e teu amor…

Anúncios

Calendário

Janeiro 2012
D S T Q Q S S
« Dez   Fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos