You are currently browsing the category archive for the ‘Coisas da vida’ category.

Talvez amadurecer seja abandonar a necessidade de controlar todas as coisas: o que os outros vão pensar? o que eu estou pensando? o que vão falar de mim? Quero ser original, mais que coerente ou simplesmente honesto. Que me amem ou me odeiem. Sei que as pessoas e seus preconceitos se encarregam de fazer isso independente da minha participação ativa nesse processo. Não vou mudar o mundo, farei algo maior! Mudarei minha vida e deixarei que as pessoas vivam como lhe são conveniente, pois, elas não me interessam. Você me interessa! Beleza espiritual é algo raro e único, quero contemplar sua plenitude com meus olhos cansados e senti-la com as batidas incertas desse coração vagabundo. Não vou usar o fatalismo do “se” para falar de nós, prefiro pronomes possessivos e que sejam reais. Sejam eles meus, teus ou nossos. Tudo ao mesmo tempo, verborrágicos e sem valor algum. Nós ou a gente, coloquial ou culto, real ou não. Depois eu descubro, por enquanto quero apenas viver com o coração batendo verdade, gritando desejo e sob as leis da felicidade.

Anúncios

A multidão serve como uma incrível ironia, porque em cada um de nós cabe um universo e numa multidão as pessoas tendem a perder seu brilho, misturadas ficam todas iguais e invisíveis. Existem também as pessoas que se destacam dentre todas, seja por qual motivo for, se recusam a mesmice monótona da aceitação de se enquadrar na multidão. Não estou falando dos que se mutilam pra chamar a atenção, estou falando de você! Da sua simplicidade e do seu sorriso aberto, da sua coragem de lutar pelos seus sonhos. De se recusar o anonimato, sabendo que estará sempre cercada de olhos inquisidores e frustrados. Sabe essa fagulha que brota do teu coração? É o que faz de você única e insubstituível e isso te faz o artefato mais raro da terra.

Se não tiver medo de ser você vai voar mais alto do que jamais sonhou, só não tenha medo de ser grande….

Pois bem, quero começar pelas coisas mais simples, as duas primeiras gavetas, elas são menores e lá guardo as coisas que gosto de colecionar, mas, há muito não me servem. Na primeira gaveta encontro alguns jogos de botões, bonecos quebrados, um pião sem ponta, dados velhos e um baralho muito antigo de mulher nua. Vamos pra segunda. Lá antigas cartas de banco imobiliário e pequenas peças de WAR, já não se fazem mais necessárias. Junto o lixo já acumulado, jogo fora e me preparo pras grandes gavetas. São três, cada uma guarda uma infinidade de apetrechos inúteis que venho acumulando há anos, olho pra as caixas de CD’s vazias que tem um valor sentimental difícil de mensurar,mas, é tempo de mudança, então, coragem pra seguir adiante. Antigas cartas de pessoas que já foram especiais são as primeiras que jogo fora, uma pelúcia que só servia para alimentar meu ego é a próxima. Antigas canetas que não escrevem mais, carteiras, inúmeros papeis e documentos que serviram de desculpa para noites mal dormidas, embalagem de chocolate, desodorantes e perfumes secos também vão pras sacolas. Fotografias já sem significados vão junto e até as minhas caixas de sapatos que servem de portatrecos vão embora para substituí-las por novas. Depois de algum tempo e muito desapego consigo deixar as gavetas prontas para coisas novas. Nada contra as coisas velhas só reparei que sempre que tentava adicionar algo novo e importante na minha cômoda às coisas velhas e inúteis não me deixavam fechar a gaveta.

Uma ligação de manhãzinha me acorda, o sono matinal ainda não tinha me abandonado e o celular já tocava. Vou atender o celular que geralmente fica ao lado da minha cama, mas que ontem deixei na sala. Quando atendo ouço uma voz que há muito não escutava, no primeiro momento eu não sei especificar de quem é aquela voz, só que ela me é muito familiar. Depois de duas frases e uma brincadeira, descubro rapidamente de quem se trata e nesse momento passa um filme em minha cabeça. Lembranças, muitas e raras lembranças. Desligo o telefone e só então percebo o quanto essa ligação me faz falta, de que como anos atrás era só andar alguns minutos para estar próximo e passar os tempos que certamente comentarei com meus netos. De que sua presença faz falta no dia a dia e do meu lado, de quando a responsabilidade era apenas o dever de casa e a preocupação era se minha mãe descobriria se faltei à escola para jogar vídeo game. Com a modernidade retórica do século XXI temos o mundo em um “click” e as pessoas ao nosso lado parecem estar a quilômetros de distância. Por circunstâncias da vida não podemos estar mais juntos diariamente, mas, só o fato de saber que com uma ligação, poderíamos estar por alguns momentos, juntos novamente, já me reconforta e como diria o Poetinha: “Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!”

A ligação durou apenas alguns minutos, o suficiente para alegrar um pouco mais meu dia…

(Destinado a todas as pessoas quem tem coragem de lutar por aquilo que acreditam…)

Tire a poeira do joelho e levante, você tem uma responsabilidade muito grande pra desistir, então, recolha toda essa sensação de insignificância que existe dentro do teu peito e mande pro inferno.  Olhe ao redor e veja quantas pessoas estão julgando-se  melhor que você, agora olhe pra si e veja quantos sonhos carrega, quem importa mais? Um bando de imbecis que não conhecem teu coração ou a voz dentro do teu peito que te motiva? Não espere nada fácil, não queira nada fácil. Faça valer cada gota de suor que escorrer pelo seu rosto. Seja agressivo, audacioso, voraz e faça sua história, ou melhor, faça a história. Não seja mais um bunda mole zapeando os canais da TV procurando dizer quem “se vendeu”, que quando controle remoto quebra assiste algo na TV que não gosta por que não tem a mínima coragem levantar pra mudar de canal , imagine tomar uma decisão de mudar de vida.  Hipocrisia e demagogia pura vomitada pra vangloriar-se por não ser nada, não tentar nada e não ter coragem pra nada. O comodismo e ou o marasmo de acreditar que as coisas caem do céu em seu colo o faz criticar qualquer um que tente fazer algo fora do “clichê”. Uma mente limitada que estagnou no tempo. Por fim não fuja jamais da responsabilidade e se julgue sempre indigno de glórias, fale pouco e faça mais, saiba sempre ter pessoas ao seu lado com que você contaria pra salvar sua vida e dê a sua por elas

Nós não viemos aqui pra desistir, nós não viemos aqui pra perder.

O futuro hoje me parece tão incerto quanto verdades absolutas e por mais que durem anos as coisas boas vão parecer curtas demais pra quem está prestes a perder aquilo que ama. Insegurança às vezes bate e bate forte, calma, não esqueci de minhas convicções e dos meus sonhos. Só que hoje me sinto finito, limitado: humano. Dias vão passar, horas, segundos e todos são dádivas que não percebemos e continuarei insistindo nessa tecla até que perceba o quanto é importante dizer “eu te amo” a quem você realmente ama. Não deixe pra depois, não deixe pra amanha, não hesite nem por segundo em fazer feliz quem te faz feliz. Eu sei que você consegue! É só deixar de lado um pouco esse egocentrismo nosso de cada dia e perceber que ser feliz sozinho é o mesmo que estar triste. Busque regar o jardim do irmão, do amigo, do vizinho e você vai ver como é mais belo uma floresta que um Oasis. O tempo é curto, não desperdicem em coisas que lhe farão sentir vergonha de si. Eu tenho tentado, não é fácil, porém tem valido muito a pena e sim, de vez em quando os problemas conseguem me fazer ficar no olho de um furacão, mas, sei que com a ajuda daqueles que amo conseguirei realizar todas minhas aspirações.

Às vezes tenho medo, mas não sou medroso.

Nosso coração é a chave de tudo, é lá onde mora a força que move as montanhas se necessário e eu espero que você não seja ingênuo o suficiente para achar que as montanhas não são literais… Você já parou e pensou quantas vezes devem ter sido ditas aos grandes homens da humanidade que eles não conseguiriam realizar seus objetivos? Inúmeras vezes. E se eles tivessem dado ouvido aquelas vozes? Certamente não teríamos telefones, aviões, a terra ainda seria plana e a gravidade não existiria. Pessimismo dos que não tem a cabeça nas nuvens. Por isso queria lhe convidar a deixar seu pensamento voar livre até onde seus sonhos moram e lá que ele pudesse captar o néctar deles, assim como uma abelha faz, trouxesse de volta para polinizar sua mente e assim enchê-la com duas coisas: esperança e fé. Primeiro a esperança de quem espera à hora certa pra as coisas acontecerem, sem atropelos e a cobrança de ter que dar certo. As coisas só acontecem no tempo certo e a paciência da esperança é necessária pra isso. Depois a Fé pra ser o combustível pra aquilo que seus olhos ainda não viram, a esperança é o motor e a fé é o combustível. Aquela voz dentro de seu peito que grita o que você vai conseguir quando ninguém mais escuta. Se for para acreditar em alguém, acredite em você. Lute por suas convicções, ande na direção contrária do mundo se preciso, mas, não fique estagnado nele. Por fim ainda que não consiga ter realizado você será um homem a frente de seu tempo, lutou por algo que realmente vale à pena: por você. São poucos os que têm a coragem pra isso. A fibra de arriscar sair do marasmo agonizante em que vivem. Seus sonhos podem ser tonar realidade, basta você trabalhe e se capacite pra isso. O que não devemos admitir é que ninguém nos defina ou que limite até onde possamos sonhar. Entendeu tudo direitinho? Agora saia em busca de seus objetivos e certamente nos encontraremos no meio da jornada. Como eu tenho tanta certeza disso? Com esperança oras…

Eu às vezes fico pensando que o mundo poderia ser menos injusto, menos sofrido, só que daí eu vejo uma coisa que me deixa feliz em meio a tanta dor: eu vejo as pessoas se ajudando, pessoas arriscando a vida pelas outras, pessoas nunca viram na vida. Passar dias em meio a escombros tentando achar um sinal de que ainda vale à pena acreditar, de esperança e luz em meio à escuridão. Perguntam-me se eu ainda tenho fé na humanidade, a minha resposta? Acredito sim! Se eu não acreditar quem vai? Se um acredita, passa essa fé adiante e vai “contaminando” outros que passam a crer e quem sabe daqui a algum tempo não vamos ter uma “doença” espalhada pelo mundo chamada: amor ao próximo. Contamine-se também! Ame sem esperar retribuição e ajude as pessoas como puder. Pode ser com um sorriso pra alegrar o dia, um abraço pra demonstrar afeto ou com um simples olhar de sinceridade para que o mundo enxergue a verdadeira emoção de ser amado…

Esse texto gostaria que fosse meu, mas,  é de uma pessoa que amo e admiro muito: Gabriella Silva Alves

quem achou o texto interessante, pode acompanhar o que ela escreve aqui: http://www.e-novelas.com.br/?q=webnovela&id=11084

Eu tenho um “que loshermânico”… um “que” de Amarante, de Camelo. De um cara que talvez não se ache um digno de um adjetivo: poeta. Mas sim, de um “sentimental”, de um homem que ama e sofre por amor. Que tem um querer bem por alguém que às vezes não faz o menor sentido. Que te sufoca por se tratar de um sentimento que tal magnitude seja inconcebível para alguns desconhecidos das artimanhas do coração. De um cara que tem coragem de olhar nos olhos de uma mulher e dizer: eu te amo. De certo há dúvidas nessa hora, porém, o calor de emoção o condenaria a passar a eternidade no inferno por negar essa oportunidade de fazer-se real o que só existe em sua imaginação, em suas canções e em seu coração.

Conseguir transmutar o óbvio de um amor para a complexidade do mundo real, pois o amor é simples, é reto, é linear. Porém jogado num mundo de interesses diversos, de realidades totalmente adversas a cada esquina. Onde se sabe sobre o “eu” e o “nós” fica atrás de uma infinidade de coisas que lhe julgam mais importantes. Eles fazem isso de maneira maestral, as suas letras simples, diretas, objetivas, contrastando com melodias de sonoridades não convencionais e abstratas.

De músicas que talvez não sejam exatamente músicas, mas,  diálogos diante da pessoa a qual os versos são dedicados. Das atribulações que existem em se querer amar alguém hoje, não amanhã e o ontem são lembranças que jamais serão esquecidas. Mas preciso do hoje, da tua resposta, de teu afago ou da tua fragilidade…

Segunda é sempre complicada porque nos lembra das milhares de obrigações que temos que cumprir feliz ou infelizmente, aquelas responsabilidades que não podemos fugir: acordar cedo, trabalhar, estudar ou os três. Pessoas ou situações complicadas que somos obrigados a lidar diariamente. Terça já bate um conformismo de ter que lidar com isso novamente e passa o dia todo em questão de minutos, como um zumbi esperando a hora passar. Quarta pra mim é o pior de todos porque nós olhamos pra metade da semana que já correu, porém, ainda falta uma maratota da quinta e sexta. Quinta o humor muda, começa a ficar melhor, você já acorda mais motivado, pois falta pouco pra liberdade ser conquistada. A sexta começa com uma felicidade e um sorriso jovial, rimos bastante e esse dia passa correndo normalmente e sem pressa afinal, amanhã é sábado. Sábado, finalmente o sábado, acordamos tarde, sem obrigações e pesos nas costas, ainda que chova é o melhor dia do mundo e ainda fica melhor pois vai anoitecer. Só por precaução não atende se o teu chefe ligar, desliga o celular, diz que perdeu, não viu a ligação, a operadora estava fora do ar. Usa a criatividade na hora de inventar a desculpa, mas, não atende. Reúna-se com aquelas pessoas cuja presença é essencial na sua vida, festeje da melhor maneira possível e sem motivo nenhum além de estarem juntos. Nem se preocupa com hora (que vai passar voando), amanhã é domingo e você não vai fazer absolutamente nada. Se você tem pessoas tão especiais próximas de você, como eu tenho,vai ver que seus melhores dias são nos sábados à noite…

Calendário

Dezembro 2017
D S T Q Q S S
« Jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos