You are currently browsing the category archive for the ‘Mulher’ category.

Se eu for pra você como um feriado prolongado, daquele que faz a semana terminar na quinta, quem vem sempre com um convite pra ir pegar um sol, jogar bola na beira da praia e terminar com um banho de mar. A gente se prepara e desmarca tudo o que tiver que fazer aguardando este dia, a oportunidade de ter mais tempo pra família e liberdade pra fazer o que gosta. Esquecer patrão, cliente, hora extra, saudade de casa, todas as cobranças que os “dias de feira” exigem. Se eu for pra você como uma viagem ao interior, onde o tempo passa devagar e a natureza é exuberante, onde o celular com todos os problemas de “cidade grande” não pegam. Onde o caminho é iluminado pela lua e fica nítida a arrogância humana apenas de olhar a quantidade de estrelas no céu. Ver a vida passar devagar e que poderíamos ficar abraçados por dias sem perceber o tempo passar, congelando o tempo pra nós e por nós. Se eu for pra você como ar que respira, como parte do teu todo. Algo que se ficasse sem você não viveria, uma parte sua fora do teu corpo e que fosse tão necessário a tua existência como a água que mata tua sede ou o sono que te recupera as forças. Que sem mim fosse você incompleta, que teu coração só se acalmaria quando eu estivesse do teu lado. Que comigo o quebra-cabeça estivesse completo e última peça das nossas vidas se encaixaria formando um quadro com a mais linda imagem que nossos olhos pudessem enxergar e o título seria: Nossa Felicidade.

Nossas obrigações tomam muito do nosso tempo e o que fica pra “nós” termina sendo escasso e aí reside a importância de se fazer o que gosta, porque se vamos passar a maior parte da vida trabalhando que seja em algo que nos faça sentir relevante e proporcione prazer em exercê-la. O tempo em que não estamos trabalhando o que estaremos fazendo? Estaremos amando. Exatamente isso, amando! Amando todas as pessoas que são importantes na nossa vida. Não é tão difícil, tenha certeza. Certa vez eu li que só podemos oferecer aos outros o que estamos cheios, se está difícil dar carinho e reconhecimento a algumas pessoas próximas talvez seja uma excelente oportunidade para rever alguns conceitos. Ainda nesse mesmo texto, dizia que nós projetamos no outro muito de nós, e seria esse o ponto que afasta ou aproxima as pessoas. Temos pouco tempo pra estar juntos, isso é verdade, mas, quando esse pouco tempo traz tanta paz ao coração a gente percebe que é tempo de sobra pra ser feliz.

 

 

…de janeiro a janeiro, até o mundo acabar…

(Clica e aguarda a música começar…)

Quando chove a saudade de você é maior, é como se o céu chorasse a distância entre nós dois. É quando eu imagino teu cheiro, aqui pertinho de mim, do meu lado. Pra me chamar de chato e dizer que não sei brincar, e eu insistiria até fazer você sorrir. Pra que a gente fingisse que poderíamos driblar os km que nos separam na hora em que tua voz chega aos meus ouvidos, sedentos de nós.  De como você se faz presente na tua ausência, do calor teu que meu tato desconhece. Tuas cores e sabores. O universo de nós blindando a existência de um mundo exterior amaldiçoando a relatividade do tempo. Dentro de você tenho certeza que cabe um eu com uma exatidão que parece ter sido feito sob medida. Olho pela janela do meu coração, ainda chove, é inverno, mas, quem sabe o verão do teu não pode clarear o tempo na estação certa da minha vida?

Pior que eu nem gosto da Gadu, mas, tenho que admitir…

(clica no link e lê simultaneamente) 

Se eu jogasse tudo pro alto e fosse te encontrar?  Tenho certeza que essa seria uma das coisas mais intensas, exageradas e loucas que faria na vida. Seria exatamente do jeito que você escolheu viver: com coragem e o peito aberto. Se não der certo? Se não for realmente aquilo tudo que sonhei? Eu só teria o que agradecer porque eu vivi, me arisquei, apostei. A vida não é um jogo de vídeo game onde se pode pausar ou recomeçar. No mundo real as decisões são na hora e as oportunidades só acontecem uma vez, deixou passar? Sinto muito, ela não voltará. As mudanças têm que ser agora, as atitudes são tomadas nesse exato momento, se não, alguém vai tomar por você. Pessoas fortes delimitam suas vidas e destinos. Por isso hoje vou vender o carro com airbag da minha vida para comprar uma Harley. Quero o vento soprando no meu rosto e com o espaço suficiente pra única pessoa que quero junto comigo nessa aventura até o final: você…

“Estamos longe, tão longe, muito longe pra tocar o céu…”

Não vou te usar, pelo menos, não de um jeito que você também não queira. Roubar os beijos que sempre foram meus e te dar os abraços que sempre foram seus. O olhar mais doce e o adeus mais amargo. Nostalgia justificada pelo gesto inconseqüente mais ensaiado da nossa história. Nós sabíamos que era apenas uma questão de tempo até que o universo conspirasse ao nosso favor, ainda que talvez não estivéssemos agindo para nosso bem. Te desejo toda felicidade do mundo! Ontem, hoje e sempre. Mesmo que não seja do meu lado, mesmo que seja a minha infelicidade. Erramos antes e tenho medo de errar novamente, sei que erraria desse jeito todos os dias, e que diante de você a felicidade parece menos importante do que realmente é. Sinto que posso arriscar a minha, mas não a sua, por isso não te prometo nada, além de sinceridade.

Tua beleza não esconde-se na melhor “pose” onde as lentes possam ressaltar o relevo da tua silhueta, e sim, em uma busca da não exacerbada sensualidade. Não que não goste dela, muito pelo contrário, mas, não se sustenta um amor apenas com desejo. É a simplicidade dos teus lábios sem batom, leveza do seu ser, a convicção com que defende ideais e sua beleza tão descompromissada que te fazem um artefato tão raro quanto à paz interior.

Talvez seja algo tão santo, tão puro que não haja palavra dita ou pensada que possa descrevê-la e que só devesse ser vista uma vez por cada homem para que não fosse injusto com os demais que seguirão a encontrar-te nos caminhos da vida.

Lembro-me com clareza da primeira vez em que inalei o teu ar de menina, tirou-me o fôlego da naquele instante e ainda hoje. Lembro que rezei baixinho para que teu coração não tivesse dono, pra que eu pudesse sonhar a possibilidade de ser ele meu, mesmo que por alguns segundos que fossem já teriam valido mais apena que toda uma existência sem sentido

Só queria que os meus olhos fossem teus, pois, deixar pisar em tão bela e rara flor é quase sentenciar-se a pena capital. Não faz-se chorar aquela que tirar o sono de todos que a rodeiam. Aquela que faz brilhar a sala só com sua presença e de tão amável que o  faz parecer o mais sórdido dos homens existentes. Também faz perguntar-me se ela tem consciência de tudo do que representa? Se tem ciência do que causa ao redor? Capaz de nunca ter passado em sua mente essa possibilidade.

A verdade é que eu queria, mesmo que por alguns instantes ser teu amante, teu amado e teu amor…

Por um dia quis que toda sua atenção fosse minha, ser dono do teu sorriso e da tua felicidade. Pegar na tua mão, olhar no fundo dos teus olhos sem medo de quem fosse ver como reflexo e dar aquele abraço que te faria sentir protegida pra sempre. Esquecer que existiam pessoas ao redor e fingir que não estava com ciúmes quando elas tentavam roubar sua atenção de mim.  Ver quais as afinidades nos atrairiam e teus defeitos pra mim seriam apenas pequenos contratempos de uma personalidade forte. Peço desculpa se fui muito indiscreto em olhar demais pra sua boca, na verdade, o problema é que ela estava longe demais da minha…

(antes de começar ler aperte “play” no vídeo mais abaixo e leia simultaneamente)

…Um dia você vai olhar pra mim e perceber que eu sou bem mais do que pensa. Neste momento eu gostaria de estar ao seu lado e ver tua cara de espanto. Será que deixará transparecer ou vai querer fazer tipo e dizer que não se importa? Um dia quem aqui vos fala não estará tão a fim de te dar atenção que você necessita. Um dia teu telefone não vai tocar, nenhuma mensagem no celular vai te acordar pela manhã, sem surpresas com presentes e declarações apaixonadas.  Então estou te dando um ultimato: olhe pra mim! A hora é agora e aproveite para estar comigo o máximo de tempo possível e quem sabe até um beijo num fim de tarde não cairia bem pra nós dois? Depois não diga que lhe mandei “sinais insuficientes”. Você não é a única pessoa do mundo e nem a melhor se ainda não percebeu. Vou seguir minha vida e desculpa se você não couber mais dentro dela, oportunidades não faltaram.

 Eu até entendo os teus motivos, talvez no teu lugar eu cometesse o mesmo erro…

 

♪ Já que você não me quer mais vou espalhar meu amor por aí…

Diz que me ama apenas pelo amor, que esse é a sina das mulheres do seu povo. Como posso acreditar nessa afirmação? Pequena princesa eu não tenho nada a oferecer-te, sou um “corso”, um “forçado”, nada tenho a além de cicatrizes que certamente o tempo não vai conseguir curar. Não me fale, por favor, não. Cada palavra saída da tua boca é como a mais doce canção pra os meus ouvidos, como um cântico que atrai até velhos marinheiros pro mar revolto. Linda! É a única palavra que preciso pra descrever-te, linda! Nas curvas da tez morena que veste e olhos com o castanho mais sincero que um dia pude ver. É impossível pra mim não apaixonar-me por ti. Uma beleza tão natural como a tua só poderia brotar de um lugar como esse, castigado pelo sol, mas, com uma exuberância de verde que quase me faz pensar em desistir. Aventureiros sonham diariamente em encontrar com um lugar tão selvagem e uma bela sereia como você. Não insista infelizmente eu tenho que ir. Ficar seria renunciar ao que me manteve vivo por anos como “forçado”. Eu lhe avisei que assim seria, você sabia que assim seria e ainda sim decidiu dar-me a coisa mais frágil e importante que tens: teu coração.

Diz que me ama apenas pelo amor, que esse é a sina das mulheres do seu povo. Agora acredito…

(Inspirado em um trecho do livro de Henri Charrière: “BANCO! ” Também autor do best-seller mundial: “Papylon”)

Foi querer te beijar… Esse foi meu primeiro erro. Vi-me numa sensação envolvente que me fazia avançar enquanto tentava recuar, mas, terminava caminhando em sua direção. Como que daí não tivesse mais volta e me vi preso, porém liberto de uma prisão sem celas. Foi olhar nos teus olhos… Esse foi meu primeiro erro. Perceber que dentro deles havia uma vida que jamais saberia o gosto senão com você. Tão meigos que me lembro hoje de toda a fortuna que me esperava não a fortuna dos homens e sim a eterna, a que Deus nos fez em sua prova. Foi escutar teu sorriso… Esse foi meu primeiro erro.  Uma gargalhada de menina-moça pronta para destilar seu néctar entre os mortais. Dividir um sorriso que não passavam de míseros segundos eternos. Que um sonhador já sem forças pra resistir a tal quimera e então parar de lutar no último suspiro vão de resistência Foi tocar em seu cabelo… Esse foi meu primeiro erro. Cachos longos que me encorajavam por estarem atrás da orelha, mas, mesmo assim, suas ondas de indefinição  me confundiam também. Quando os colocava para frente e para trás, lindos cachos negros e fortes! Refletiam um lince nunca domado, ao mesmo tempo gentil e dócil…

E esse primeiro erro refletiu durante toda minha vida. Na cabeça dum homem cego de paixão foi uma eternidade, mas, não passaram de singulares segundos. Tudo ocorreu num instante, apenas num instante. No que antecedeu o beijo, logo após o eu te amo…

(texto escrito em 2005)

Calendário

Agosto 2017
D S T Q Q S S
« Jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos